Programa da Afubra, dia 2 de agosto de 2014

Na parte inicial do programa, o presidente da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Tabaco, Romeu Schneider, comenta a reunião do órgão, ocorrida na semana passada, em Cruz das Almas, na Bahia. Entre os assuntos, o dirigente fala da elaboração de documento que demonstra a preocupação do setor fumageiro sobre à 6ª Conferência das Partes (COP 6), que será realizada entre os dias 13 e 18 outubro, em Moscou. A carta está sendo remetida a diversos ministérios federais, sediados em Brasília.

Na sequência do programa, o biólogo Tadeu Menezes da Silva traz informações sobre o Cadastro Ambiental Rural, que entrou em vigor no dia 6 de maio do corrente ano.

Programa 02-08-2014 parte 1

Programa 02-08-2014 parte 2

 

Produção e edição:
Elpídio Jair Iser,
Departamento Comunicação Afubra


Expoagro Afubra – Torres de fibra elevam segurança

Projeto coordenado pelo engenheiro eletricista da Cooperativa de Eletrificação Centro Jacuí (Celetro), Gilson Della Valentina, posto em prática nos últimos 20 dias, colocou um fim à preocupação que assolava dirigentes da Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), promotora da Expoagro Afubra, e da AES Sul, concessionária responsável pela distribuição e subtransmissão de energia na região do Vale do Rio Pardo.

Novos postes elevam rede

A proposta consistiu na troca dos postes de madeira por postes de fibra e contra ventos poliméricos, o que possibilitou elevar de 15 para 22 metros de altura os pontos de sustentação da rede de transmissão que cruza o local, situado em Rincão Del Rey, distrito de Rio Pardo. “Com isso, o nível mais baixo da fiação, antes em 6,5 metros, está agora a 12 metros do solo”, ressalta o tesoureiro da Afubra, Marcílio Laurindo Drescher.

Considerada vital para garantir um trânsito seguro de veículos e pedestres, a entrega oficial da obra motivou encontro especial, ocorrido na última terça-feira, dia 22, no parque da Expoagro Afubra. Durante o ato, que envolveu dirigentes da entidade, concessionária, cooperativa e empresas fornecedora e executora, Drescher lembrou que, mesmo diante dos procedimentos habituais de segurança que eram tomados a cada nova edição da Expoagro Afubra, o grande fluxo de pessoas, principalmente daquelas que se envolvem com a montagem dos cenários da feira, gerava desconforto em face da baixa altitude dos cabos elétricos.

O tesoureiro da Afubra destacou também as múltiplas idéias e análises feitas desde o primeiro ano que a feira foi promovida no local, em 2002. “Infelizmente, sempre surgia algum empecilho, ora pelo alto custo, ora de ordem técnica, que inviabilizava uma solução mais adequada e segura sobre os cabos que sobrevoam o parque da Expoagro Afubra”, disse.

Presente na confraternização, o vice-presidente da Afubra, Mário Ilo Grüztmacher, destacou o trabalho conjunto da entidade, AES Sul e Celetro em prol da segurança das milhares de pessoas que circulam no local para a montagem e desmontagem dos cenários que dão vida à feira. “Uma obra de várias mãos, feita de forma prática e com custos muito menores em relação a outros projetos idealizados”, disse. Para a execução dos trabalhos, a Afubra e AES Sul destinaram recursos na ordem de R$ 200 mil.

Confraternização marcou entrega oficial da obra

Para o engenheiro da Celetro, que contou com o assessoramento do também engenheiro eletricista Claiton Homerich, da AES Sul, o local conta agora com uma rede extremamente segura, fruto de um trabalho responsável. Além disso, exaltou o serviço da empresa que executou a obra. “A troca dos postes, feita por equipe especializada, ocorreu sem que houvesse necessidade de corte da energia e sem rompimento dos fios”, ressaltou Della Valentina. A confraternização reuniu ainda Benemídio Almeida, presidente da Celetro, Sandro Raphaelli, representante da AES Sul Santa Cruz do Sul, e colaboradores da Petrofisa, empresa que forneceu as torres, e da Semalt/Toledo, responsável pela execução dos trabalhos.

Mário André Poll – MTb/RS 11.199
Departamento Comunicação Afubra


Prefeitos se preparam para a COP 6

Preocupação com novas restrições à produção de tabaco mobiliza prefeitos de três Estados

Preocupados com os rumos da 6ª Conferência das Partes (COP 6), que ocorre em Outubro, na Rússia, prefeitos integrantes da Associação dos Municípios Produtores de Tabaco do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, se reúnem nesta quarta-feira (30), em São João de Triunfo-PR.

A 6ª edição do evento mundial que debate os rumos da Convenção Quadro para o Controle de Tabaco, vem preocupando os gestores municipais. O Presidente da Amprotabaco, Prefeito Telmo Kirst, defende à diversificação de culturas no campo, porém é contrário à eliminação das lavouras de tabaco. “Todos os prefeitos se preocupam em diversificar a produção, mas queremos primeiro, garantir o que já temos e o que tabaco nos proporciona.”, ressalta o presidente.

O clima é de incertezas e insegurança, os produtores reivindicam espaço nas discussões que definirão o futuro da produção no país. A intenção da Amprotabaco é incluir os produtores nas discussões, tornando o processo mais transparente. Além disso, a entidade solicita que o governo brasileiro expresse claramente o seu compromisso e se manifeste contrário a qualquer medida que possa colocar em risco as atividades de produção de tabaco em mais de 600 municípios dos três Estados do Sul do país.

“O Ministro Luiz Alberto Figueiredo Machado garantiu que qualquer posição que o Ministério venha a assumir, a Amprotabaco será consultada e terá voz ativa nas discussões”, afirmou Telmo Kirst.

Na reunião, a diretoria da Amprotabaco definirá os nomes que integrarão a comitiva que planeja participar das discussões na Rússia. Representantes do Sinditabaco e Afubra também participarão das discussões em São João do Triunfo no Paraná.

COP 6
A Conferência das Partes é promovida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) com objetivo de discutir ações de combate ao tabagismo, entre outras ações que podem afetar diretamente os agricultores e os produtores de tabaco.

AGENDA
Reunião da Diretoria da Amprotabaco
Hora: 10h30min
Local: Clube Triunfense
Prefeito Anfitrião: Marcelo Hauagge Distéfano

Fonte: Régis de Oliveira Júnior
Gabinete do Prefeito
Prefeitura Municipal de Santa Cruz do Sul


Programa da Afubra, dia 26 de julho de 2014

No programa de hoje, o presidente Benício Albano Werner apresenta uma síntese das deliberações tomadas pelos associados da entidade, reunidos em assembleias ordinária e extraordinária, ocorridas no sábado, dia 19, em Santa Cruz do Sul.

Para suprir os grandes prejuízos causados pelo granizo na última safra, as contribuições e benefícios do sistema mutualista foram majorados. As novas taxas variam entre 3,8% e 6,3%. Já a Unidade Referencial Mutual (URM) foi reajustada para R$ 9,96.

Programa 26-07-2014 parte 1

Programa 26-07-2014 parte 2

 

Produção e edição:
Elpídio Jair Iser,
Departamento Comunicação Afubra


Presidente da Afubra fala sobre a Assembleia da entidade

O quadro social da Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), reunido em assembleias ordinária e extraordinária, ocorridas no sábado, dia 19, no Teatro do Colégio Mauá, em Santa Cruz do Sul, decidiu elevar as contribuições e benefícios do sistema mutualista. Com isso, as taxas de inscrições que incidem sobre o sistema mutualista, no caso de danos em lavouras, vão variar entre 3,8% e 6,3%. No período anterior, os índices variavam entre 3,6% e 6%.
Válido para a safra 2014/15, o percentual de contribuição para inscrição das lavouras de tabaco para o auxílio sobre danos provocados pelo granizo foi estipulado em 6,3%. Para quem têm direito às bonificações de 10%, 20%, 30% e 40%, as taxas são de 5,7%, 5,0%, 4,4% e 3,8%, respectivamente. O bônus é concedido aos produtores que efetuam inscrição de forma ininterrupta e que não tem registro de prejuízos indenizáveis durante períodos pré-determinados.

Mais informações na entrevista em áudio com o presidente da Afubra, Benício Albano Werner.

Entrevista Benicio Werner

 

Elpídio Jair Iser
Assessoria de Comunicação