Coral da Afubra

Coral da Afubra

O Coral da Afubra foi fundado em 17 de janeiro de 1995, com o propósito de, por meio da música e do canto, incrementar as manifestações culturais apoiadas e incentivadas pela sua mantenedora, a Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra). A primeira apresentação ocorreu por ocasião das comemorações dos 40 anos da entidade, naquele ano. O repertório inclui canções religiosas, folclóricas e populares e, em diversos idiomas.

Em 2004, no cinquentenário da Afubra, o Coral gravou seu primeiro CD “Cantando para Deus”, com 19 canções. Já em 2006, em parceria com a Banda do 8º Batalhão de Infantaria Motorizado (BIMTZ), de Santa Cruz do Sul, RS – atual 7º Batalhão de Infantaria Blindado -, apresentou o segundo CD, nominado “Cultivando o Patriotismo”, com dez hinos. Para comemorar os 60 anos da entidade e os 20 anos do Coral, em 2015, foi lançado o terceiro CD e o primeiro DVD do grupo “Cultivando Emoções e Celebrando a História”. O trabalho teve a participação do Coro Masculino da Afubra e tem 20 canções no CD e 24 apresentações no DVD, com músicas gaúchas, brasileiras, alemãs, italianas, espanhola e inglesa.

Destaque: No decorrer da história, o Coral da Afubra recebeu em 1998, o Troféu Destaque em Música, promovido pelo Rotary Club Santa Cruz do Sul e Gazeta Grupo de Comunicações. Em 2008, o Mérito Cultural Oktoberfest, também em Santa Cruz do Sul.

Hoje: O Coral da Afubra possui 28 componentes. A presidência é do gerente de eventos da entidade, Agostinho Wilges, e a regência é Gustavo Henrique Sehnem.

Coro Masculino Afubra

Fundado em 29 de agosto de 2010, com o objetivo de ampliar as ações da Afubra na área cultural. A primeira apresentação ocorreu durante o XIV Encontro de Corais da Afubra, realizado pela entidade, em 2010. O grupo participou do CD e DVD “Cultivando emoções e celebrando a história”, lançado em 2015, em comemoração aos 60 anos da instituição e aos 20 anos do Coral da Afubra.

Hoje: Possui 13 integrantes. A presidência é do gerente de eventos da entidade, Agostinho Wilges, e a regência é Gustavo Henrique Sehnem.

Nenhum compromisso em janeiro.

Nenhum compromisso em fevereiro.

Nenhum compromisso em março.

Nenhum compromisso em abril.

Nenhum compromisso em maio.

03

Aniversário de Venâncio Aires - participação do Coral da Afubra

Onde: Igreja matriz São Sebastião Mártir, Venâncio Aires, RS;

Quando: às 20h;

O que é: participação do Coral da Afubra, no Encontro de Corais, alusivo ao aniversário de 126 anos de emancipação de Venâncio Aires, RS.

18

Participação Coro Masculino Afubra - Missa Irmãs de Schoenstatt

Horário: 20h;

O que é: participação Coro Masculino da Afubra na missa Irmãs de Schoenstatt, em Santa Cruz do Sul, RS.

 

 

15

Assembleia da Afubra - participação do Coro Masculino da Afubra

Horário: 17h;

Onde: Catedral São João Batista, em Santa Cruz do Sul, RS;

O que é: participação do Coro Masculino da Afubra, na missa na Catedral São João Batista.

15

Assembleia da Afubra - participação do Coral da Afubra

Horário: 19h;

Onde: Catedral São João Batista, em Santa Cruz do Sul, RS;

O que é: participação do Coral da Afubra, no culto ecumênico da comunidade católica da Catedral São João Batista.

 

18

Participação do Coral da Afubra - missa Irmãs de Schoenstatt

Horário: 20h;

Local: Santuário de Schoenstatt, em Santa Cruz do Sul, RS;

O que é: participação do Coral da Afubra, na missa Irmãs de Schoenstatt.

 

Nenhum compromisso em agosto.

23

Encontro de Corais da Afubra

Horário: 20h;

O que é: 21º Encontro de Corais da Afubra. Participação do Coro Masculino e do Coral da Afubra;

Onde: Teatro do Colégio Mauá, em Santa Cruz do Sul, RS.

Nenhum compromisso em outubro.

Nenhum compromisso em novembro.

Nenhum compromisso em dezembro.

Um canto de Amor à Natureza

Letra e música: Nicétio Endler

Adaptação arranjo: Carmo J. Gregory - Data: Dez/2003


OUVIR

O Sol brilhou e iluminou 
Os verdes campos da seara fraternal.
E o sol brilhou e forneceu a luz
e o calor para aquecer o chão
que originou o milagre da brotação.

O sol brilhou e veio o vento afagar suavemente
As folhas verdes e as flores do jardim.

Oh! Sim.
E Deus mandou benevolente
A chuva para irrigar a planta no chão.
E produzir os frutos na mesa, partilhar
E, desta forma, dar aos filhos sua sustentação.

Oh! Sim.
Ainda falta enaltecer, enfim,
A magia da lua prateada.
Relembrando as noites tão bonitas,
Tão românticas e mais dolentes, mais lirismo,
Nas noites claras do rincão.

Oh! Sim. 
A natureza, assim sonhada,
Traz o encanto e convida a cantar
A música divina que brotou do puro amor,
A música divina que nasceu do verbo amar:
Eu amo, tu amas, nós amamos a música, a música divina 
Que brotou do puro amor, a música divina
Pelo infinito a navegar.
Assim como um sonho. A terra produziu
Bem fartos os frutos; a todos quer servir
Como prenúncio celestial num gesto de grandeza,
No sentido mais fraterno da própria natureza,
Da bela natureza, divina natureza.

Hino da Afubra

Guido Seffrin

Arranjo: Carmo J. Gregory


OUVIR

A entidade, feliz, representa belo exemplo de luta e labor,
Os fumais mil famílias sustentam, como prova de imenso valor.
Seriedade e confiança cativas, pioneira em consciência ambiental,
Preservando as matas nativas, renovando o poder florestal.

//: Salve, Afubra, é sobre um pé de fumo que tua mão abençoa os fumais,
Segue, pois, o teu firme e certo rumo, a cumprir com teus nobres ideais ://

Mutualismo, bandeira sagrada, em defesa do fumicultor,
Verde é Vida, campanha arrojada, devolvendo a terra ao Senhor.
Com o apoio a diversas culturas, a entidade incentiva a plantar,
Seu trabalho são metas seguras, para a classe a sua renda aumentar.

×
Cultivando o Patriotismo

Cultivando o Patriotismo

2006
ver faixas comprar
×
Cantando para Deus

Cantando para Deus

2004
ver faixas comprar
Cultivando Emoções e Celebrando a História

Cultivando Emoções e Celebrando a História

2015
ver faixas comprarouvir

Cultivando Emoções e Celebrando a História

Cultivando Emoções e Celebrando a História

2015
ver faixas comprarouvir
Top